Rio de Janeiro, 19 de Novembro de 2017
           
       


Cromoterapia Prática
:: Leia o Resumo




Leia o resumo do Livro
:: Leia o Resumo

 

Leia o resumo do Livro




Leia o resumo do Livro




A Trilogia das Cores



Saiba mais sobre o Pyracromos
:: Conheça o Pyracromos



Saiba mais sobre o Bastão Atlante
:: Conheça o Bastão Atlante



Akhenaton, o Faraó iluminado
:: Leia o Resumo

 

Nefertiti

 


Tutankhaton

 


 


Civilizações Perdidas

 


Extraterrestres

 

Vidas Passadas
::  Leia o Resumo

 


A Grande Piramide

 


Minha Vida na Outra vida no Egito

 

 

 

 


   A Cromoterapia é definida como a ciência que usa as cores do espectro solar para restabelecer o equilíbrio físico-energético em áreas do corpo humano atingidas por alguma disfunção orgânica. Ela está fundamentada em três ciências: Medicina, Física e Bioenergética.
   Entre os diversos pesquisadores médicos da ciência das cores, citamos os seguintes:

  • Dr. DINSHAH GHADIALI, da Índia, mas residente nos USA, o qual é considerado o estruturador da Cromoterapia em bases científicas. Ele escreveu uma enciclopédia, em três volumes, sobre o uso terapêutico das cores.
  • Dr. JOHN OTT, dos USA, diretor do Instituto Sarasota, Flórida, onde pesquisou as cores para a cura do câncer. Autor do livro “Health and Light”
  • Dr. NIELS FINSEN, da Dinamarca, que fundou o Instituto da Luz para a cura da tuberculose. Realizou curas surpreendentes em cerca de dois mil pacientes com a aplicação da Cromoterapia, recebendo o Prêmio Nobel em 1903.
  • Dr. NEERESH FAUSTO PAGNAMENTA, da Itália, pediatra que desenvolveu um trabalho sobre a aplicação da Cromoterapia em crianças, especializando-se na Cromopuntura.

   O Dr. Neeresh Pagnamenta é o autor de um livro com este título, prefaciado pelo Dr. Peter Mendel e apresentado pelo Dr. Frederick Leboyer, médico que começou a tratar o bebê de forma diferente da até então usada, trocando a costumeira palmada para desencadear o choro por uma música relaxante, diminuindo as luzes e aguardando para cortar o cordão umbilical após a parada das pulsações e deixando o bebê tranqüilo em contato com a mãe. Ele adotou um tratamento com mais respeito ao bebê, e escreveu o livro "Nascer Sorrindo".
   Explica o Dr. Pagnamenta que a luz é a linguagem entre as células, conforme demonstrou o biofísico alemão Dr. POPP, isto é, que cada célula viva emite uma radiação de luz, chamada "biofóton".
   No nosso corpo existem 50 bilhões de células e todas possuem essa radiação de luz. Quando ocorre alguma doença, as células perdem parte dessa luz, mas ao se aplicar as luzes coloridas, elas retornam ao seu equilíbrio facilmente, fazendo com que a pessoa logo apresente o estado de saúde.

   Conta ele diversos casos:

   1. Insônia - Criança de 2 anos que há quase um ano só ia para a cama pela meia-noite e pouco dormia. Após a primeira aplicação das cores a criança pegou no sono enquanto fazia uma refeição, tendo a mãe ficado até assustada pela rapidez da cura.

   2. Cólicas do lactante - Criança de poucos meses sofria de cólicas e ficou curada com a aplicação da Cromoterapia, em uma semana.

   3. Sinusite, bronquite (asma) - Criança de 7 anos que tinha sinusite e bronquite em constantes crises. Após a aplicação das cores, ficou livre desses problemas em 3 semanas de tratamento.

   4. Enxaqueca - Criança de 4 anos sofria diariamente de dor de cabeça. Depois da primeira aplicação da Cromoterapia a menina não teve mais enxaqueca.


AS CRIANÇAS RESPONDEM MUITO RÁPIDO
AO TRATAMENTO COM A APLICAÇÃO DAS CORES.


   Cito alguns casos de pacientes por mim tratados:

   1. Infecção Renal - Um bebê de 2 meses de idade com infecção renal, que ficou curado com 3 aplicações de Cromoterapia.

   2. Bronquite - Criança com crises seguidas de bronquite, após a aplicação das cores durante 8 dias ficou livre da doença.

   3. Disritmia - Menino com 7 anos sofrendo de disretmia ficou curado com 16 aplicações de Cromoterapia.
   Cura comprovada pelo exame encefalograma, onde se lê:
   "Não constam mais os sinais de foco irritativo na região temporal esquerda, que estavam presentes no exame anterior".

   4 - Enxaqueca - Jovem com 17 anos, sofrendo de Enxaqueca desde os 4 anos de idade; e tendo feito diversos tratamentos médicos sem nenhum resultado. A Enxaqueca o perturbava diariamente e ele já não tinha condições de estudar. Após apenas quatro aplicações de Cromoterapia, o jovem não teve mais Enxaqueca; voltou aos estudos e foi aprovado nas provas finais.

   5 - Meningite - Bebê com apenas um mês de vida teve meningite. A Cromoterapia foi aplicada até duas vezes ao dia, aliada ao tratamento médico, e logo o garotinho começou a apresentar melhoras. Geralmente nestes casos a criança apresenta seqüelas. Mas, o garoto em questão está com 4 anos e perfeitamente normal.

   6 - Acne - Jovem com 14 anos de idade apresentando Acne (doença inflamatória das glândulas sebáceas). Logo nas primeiras aplicações as espinhas secaram; e após 18 aplicações de Cromoterapia sua pele voltou ao normal. Obs.: Um médico inglês está usando lâmpadas coloridas para tratar a Acne com grande sucesso.

   Concluo o artigo informando que a Cromoterapia já consta na relação das principais terapias alternativas ou complementares reconhecidas pela Organização Mundial de Saúde.



( imprimir esta matéria | indicar a página )

 
Histórico ::   
Cursos ::   
Palestras ::   
Consultas ::   
Casos Recup. ::   
 
M. Quântica ::  
Na Enxaqueca ::  
No Esporte ::  
No Stress ::  
Para Crianças ::  
Para Estudantes ::  
Foto-Aura ::  
Revistas ::  
 
Cores no A. Egito ::  
Akhenaton (hom.) ::  
Comentário ::  
Viagens-Pesquisa ::  
 
Curriculum Vitae ::  
Resumo Curricular ::  
Congressos/Cursos ::  
Livro de Visitas ::  
Como Comprar ::  
 
visitas: 98602
:: Página melhor visualizada com resolução: 800x600 ::

Curso de Cromoterapia
Saiba mais..

Fechar